Tinha das Unhas

Fevereiro 20, 2021
Tinha das Unhas

A tinha das unhas é uma infeção da lâmina ungueal (onicomicose) provocada por dermatófitos, ou seja, é uma dermatofitose. Caracteriza-se pelo espessamento e descoloração da unha. Além disso, com o passar do tempo, a unha ganha um aspeto irregular e fica quebradiça.

Sem dúvida que é uma infeção muito comum nos pés e a sua prevalência tende a aumentar com a idade visto que há uma redução do fluxo sanguíneo.

 

Fatores que contribuem para o desenvolvimento da tinha da unha

Inegavelmente, a utilização de ginásios, piscinas e outros desportos aquáticos são fatores que contribuem para o desenvolvimento da tinha da unha.

Outro fatores são a existência de pé de atleta, sistema imunitário debilitado, diabéticos com doença vascular periférica e, como já referido anteriormente, idade superior a 50 anos.

 

Sinais

As onicomicoses apresentam-se pelo aparecimento de manchas ou estrias ameraladas, hiperqueratose e espessamento da lâmina ungueal. Ora, este espessamento faz com que haja uma separação da unha do leito ungueal o que leva ao agravamento do espessamento e desenvolvimento de coloração negra.

Na fase inicial a tinha das unhas é tratável com terapêutica tópica. No entanto, com o evoluir da doença, o tratamento sistémico pode vir a ser necessário. Se assim for, o utente deve ser encaminhado para o médico.

 

Cuidados a ter
  • Usar meias de algodão;
  • Usar calçado que não seja apertado;
  • Não usar o mesmo calçado em dias consecutivos e deixa-los a arejar de um dia para o outro;
  • Utilizar chinelos em balneários;
  • Lavar bem os pés e entre os dedos, sem esquecer de os secar bem;
  • Manter as unhas curtas.

 

Terapêutica em indicação farmacêutica

Em primeiro lugar, a adesão ao tratamento é fundamental para garantir o seu sucesso e minimizar as recidivas. Em segundo lugar, o terapêutica deve ser iniciada o mais rápido possível com a consciência de que se trata de um tratamento prolongado.

A unha deve ser limada uma vez por semana, com o cuidado de nunca usar a mesma lima numa unha infetada e não infetada. De seguida, aplica-se um verniz adequado que pode ser diário ou semanal conforme a sua composição. Ademais, uma pré-aplicação de um creme com ureia a 40% torna o tratamento mais rápido e eficaz. Pode ser, ainda, utilizado um antifúngico tópico para potenciar os resultados.

Por último, é importante o uso de antitranspirantes que evitem o ambiente húmido propício ao desenvolvimento de fungos. Os antitranspirantes devem ser utilizados não só durante o tratamento como também como preventivo.

 

 

Referências Bibliográficas

[1]  “Protocolo de Indicação Farmacêutica XXXVIII”, Revista Farmácia Distribuição nº299, junho- 2017;

 

Farmácia Central

A farmácia da Junqueira

252 624 626

252 617 674

geral@farmcentral.pt

Mantenha-se actualizado(a)

Siga-nos