Queda do Cabelo – Alopécia

Novembro 19, 2019
Queda do Cabelo – Alopécia

A queda de cabelo, ou alopécia, é um processo natural, que faz parte do ciclo de vida do cabelo (ciclo pilar). É este ciclo de vida que dita que no nosso couro cabeludo tenhamos alguns cabelos em fase de crescimento (fase anagénica), outros em fase de repouso (fase catagénica) e outros em queda (fase telogénica). Portanto, a queda de cabelo acontece em todas as pessoas e na grande maioria das vezes não é razão de alarme.

Inegavelmente, o ciclo pilar é influenciado por vários fatores sistémicos, principalmente pelas hormonas sexuais, suprarrenais e tiroideias. Por exemplo, o estradiol (hormona sexual) atrasa o ciclo pilar enquanto que a tiroxina (hormona tiroideia) acelera-o. [1]

 

Tipos de alopécia:
  • Androgénica – Caracteriza-se por uma queda intensa e genética, provocada pela DHT (dihidrotestosterona); pode ser influenciada por uma má nutrição, stress, calvície, infeção bacteriana e desiquilíbrio hormonal.
  • Areata – Ocorre em áreas localizadas e pode ocorrer repentinamente. Manifesta-se por peladas arredondadas e também podem afetar a barba e as sobrancelhas.
  • Difusa (Eflúvio Telogénico) – É uma queda aguda e progressiva. Está associada, principalmente, a doenças crónicas, stress emocional, parto.
  • Fúngica – A presença de fungos leva ao desenvolvimento de lesões arredondadas; há quebra do cabelo.
  • Traumática – Deve-se à tração crónica do cabelo, como por exemplo, os cabelos estarem repuxados durante longos períodos de tempo. [1], [2]

 

Causas
  • Stress, pois afeta o ciclo de crescimento do cabelo, fazendo-os cair.
  • Gravidez e Pós-parto, em relação à gravidez, a queda está associada ao aumento da progesterona; no caso do período pós-parto, deve-se às alterações hormonais que continuam a acontecer no organismo e, também, ao stress do parto.
  • Alterações hormonais, certamente podem ocorrer em vários momentos da vida mas, sobretudo, durante a adolescência. Além disso, a troca de pílula ou alteração do método anticoncecional hormonal também podem levar à queda de cabelo temporária.
  • Antidepressivos e outros medicamentos, como por exemplo antidepressivos, anticoagulantes e hipertensores.
  • Anemia, verifica-se um défice do aporte de nutrientes e de oxigénio ao folículo visto que chega menos sangue às células
  • Hipotiroidismo, a alteração dos níveis de hormonas tiroideias interferem no ciclo de vida do cabelo.

 

Cuidados com a cabelo:

Visto que algumas situações podem danificar o cabelo, então devemos ter alguns cuidados:

  • Evitar determinados procedimentos capilares tais como desfrizantes e colorantes pois estes tratamentos são agressivos para os folículos capilares
  • Usar produtos adequados a cada tipo de cabelo. [1]

 

 

Tricovel:

  • NeoSincroBiogenina: Para a queda temporária e sazonal.
  • TricoAge 45+: Quando a queda e o enfraquecimento capilar estão relacionados com a idade.
  • Energy: Para a queda progressiva e enfraquecimento capilar.
  • Signal Revolution: É um tratamento intensivo e redensificador.

 

Fontes Bibliográficas:

[1] “Protocolo de Indicação Farmacêutica LII”, Revista Farmácia Distribuição nº313, out-2018;

[2] Os Tipos de Alopécia Mais Comuns; 2020, [consultado a 20 de Agosto de 2020]. Disponível em https://www.dhi.pt/blog/2015/03/28/os-tipos-de-alopecia-mais-comuns.

[3] Tricovel. Como Funciona Tricovel; 2020 [consultado a 20 de Agosto de 2020]. Disponível em https://olacabelo.pt/como-funciona-tricovel/.

Farmácia Central

A farmácia da Junqueira

252 624 626

252 617 674

geral@farmcentral.pt

Mantenha-se actualizado(a)

Siga-nos